15 perguntas para fazer a seus filhos para ajudá-los a ter uma boa mentalidade
Vida

15 perguntas para fazer a seus filhos para ajudá-los a ter uma boa mentalidade

Como um pai amoroso, é importante incutir nos seus filhos a atitude e a mentalidade certas. Ambos determinam como seu filho interpreta o mundo. E fazer as perguntas certas incentiva um comportamento que traz mudanças positivas e também permite o melhor uso dos recursos disponíveis.

Como diz o ditado, para onde vai sua mente, a energia flui.

Um Uma das maneiras de incentivar as crianças a desenvolver uma mentalidade positiva e praticá-la é conversar com elas honestamente e fazer-lhes perguntas importantes. Não se trata de dizer a eles o que fazer; trata-se de explicar a eles o valor de viver positivamente e fazer o melhor com o que já têm.

Faça a seus filhos essas perguntas bem pensadas para incentivar a conversa e ajudá-los a desenvolver uma mentalidade saudável. Algumas dessas perguntas também o ajudarão a melhorar seu relacionamento com seus filhos e se relacionar com eles, enquanto aprende a entendê-los melhor.

1. Quais são as cinco palavras que você acha que melhor descrevem você?

Essa pergunta aponta as crianças na direção em que elas se conhecem e têm uma ideia do que as outras pessoas pensam delas. Isso dá a seu filho um bom quadro de referência sobre onde ele está em seu pequeno mundo, o que é importante para moldar a autoimagem certa.

2. O que você adora fazer para se sentir mais feliz?

Algumas crianças dirão que jogar videogame as deixa mais felizes, o que é bom. Estudos recentes mostram que existem muitos benefícios psicológicos nos jogos. O jogo aproxima ainda mais os cônjuges se eles participarem juntos.

O objetivo desta pergunta é direcionar a atenção do seu filho para as coisas que o fazem se sentir feliz e abrir seus olhos para o fato de que ele pode escolher ativamente aumentar o tempo gasto nas atividades que lhe trazem alegria. Esperançosamente, isso o ensinará a buscar atividades, hobbies e até carreiras que o tornem mais feliz mais tarde na vida.

3. O que você sabe fazer para ensinar aos outros?

Esta pergunta é sobre como ensinar às crianças que a vida não envolve você, seus próprios interesses e o que você pode obter dos outros. A vida diz respeito a todos nós e ao que podemos fazer para ajudar uns aos outros.

A pergunta ajuda seu filho a se sentir fortalecido e valorizado. Isso a lembra de que ela é especial e tem algo a oferecer. Quando seu filho se sente especial e sabe que tem algo a oferecer, isso aumenta a autoconfiança e a autoestima, além de estimular o aprendizado.

4. Qual foi a coisa mais maravilhosa / pior que já aconteceu com você?

A vida não é só sol e arco-íris, mas também não é só escuridão e desgraça. A vida é uma mistura de experiências boas e ruins, e é isso que a torna tão emocionante.

As crianças precisam entender esse fato desde cedo, para que estejam mentalmente preparadas para a vida. A questão é como direcionar essa consciência. Isso ajuda seu filho a perceber (por experiência própria) que as coisas ruins não duram para sempre.

O sol sempre brilha depois da tempestade, e o sol é bom. Você também obtém informações valiosas sobre áreas pelas quais pode ajudar seu filho a superar.

5. O que você aprendeu com a melhor / pior coisa que já aconteceu com você?

Um velho ditado diz que a experiência é o melhor professor, o que é verdade. É importante que as crianças extraiam lições de suas próprias experiências (boas e ruins) e também das experiências de outras pessoas, incluindo seus pais.

Essa é uma das melhores maneiras de fazer progresso e também a maneira de tirar o melhor proveito de cada situação. Quando seu filho aprende com suas experiências, isso significa que é improvável que ele repita os mesmos erros ou erros semelhantes no futuro.

6. De todas as coisas que você está aprendendo, o que você acha que será mais útil quando você for um adulto?

Esta pergunta é sobre lembrar as crianças que um dia serão adultos e que precisam começar a viver propositalmente. Também se trata de sensibilizar seus filhos para onde a consciência os está chamando e o que devem fazer agora para chegar lá.

Quando seu filho entende o valor do que está aprendendo e como isso pode ajudá-lo no futuro, pode motivá-lo a realmente gostar de coisas como ler, estudar e aprender.

7. Se você pudesse viajar no tempo três anos e visitar seu self mais jovem, que conselho você daria a si mesmo?

Esta pergunta pode ser uma conversa divertida que o ajudará a aprender sobre (e resolver) questões do passado que doem seu filho, além de incutir nele o hábito de aprender com seus erros. A pergunta abre caminhos empolgantes para conversar com seus filhos sobre como lidar com decepções e frustrações na vida, ao mesmo tempo que lhes ensina o significado da expressão “fazendo limonada com limões”.

8. Pelo que você é mais grato?

Esta pergunta incentiva as crianças a contar suas bênçãos e a olhar para o lado mais brilhante da vida. Trata-se de ensinar as crianças a colocar as coisas em perspectiva, olhar ao redor e valorizar o que elas têm na vida, não importa o quão pequeno seja, incluindo família, amigos, uma boa escola e comida.

Isso, por sua vez, pode contribuir para a felicidade geral de seu filho, pois há uma forte correlação entre gratidão e felicidade.

9. O que você acha que essa pessoa sente?

É fácil para as crianças se concentrarem apenas em seus próprios sentimentos e negligenciar o que as outras pessoas sentem. No entanto, para construir relacionamentos mais fortes e evitar conflitos desnecessários na vida, é importante que seu filho considere o que as outras pessoas sentem e mostre empatia.

Ajude-o a desenvolver empatia, pedindo-lhe que se pergunte sobre o que outra pessoa sente. Seu filho se tornará uma pessoa mais compassiva, prestativa e feliz apenas por ser mais atencioso e empático. Ela levará uma vida mais rica e cheia de significado pensando em (e frequentemente ajudando) os outros.

10. Como você acha que será sua vida no futuro?

Essa pergunta também leva as crianças a pensar e planejar o futuro. Isso ajudará seu filho a refletir sobre o que ele quer ser quando crescer e como gostaria que o mundo fosse quando ele for mais velho.

Você, por sua vez, descobrirá para onde seu filho está se movendo e veja como você pode ajudá-lo a realizar esse sonho com a conversa que você tem sobre essa questão.

11. Qual dos seus amigos você acha que eu mais gostaria? Por quê?

A empresa que você mantém tem um grande impacto em sua mentalidade e atitude. Se você mantiver pessoas negativas ao seu redor o tempo todo, sua atitude provavelmente mudará e se tornará negativa. Se você mantiver amigos positivos, também terá uma mentalidade positiva.

Faça esta pergunta a seus filhos para descobrir quem, em seu círculo de amigos, tem a maior influência em suas vidas. Ajude seu filho a ver que todos são a média das cinco pessoas com quem passam mais tempo, como Jim Rohn disse em uma frase famosa.

12. Se você pudesse crescer e ser famoso, pelo que gostaria de ser famoso?

Esta pergunta leva as crianças a pensar sobre o verdadeiro significado do sucesso e o legado que gostariam de deixar. Sucesso significa acumular mais dinheiro ou é mais do que isso?

Pelo que você gostaria que as pessoas se lembrassem de você? À medida que seu filho pondera e responde a essas perguntas, você descobrirá o tipo de personagem que seu filho está adotando e quem o influencia como modelo. Essa é uma informação vital para supervisionar o desenvolvimento do caráter de seu filho.

13. Como você mudaria o mundo se pudesse?

A pesquisa mostra que a antecipação de experiências positivas traz mais felicidade do que as próprias experiências. Assim que seu filho tiver idade suficiente para perceber que amanhã não é hoje e cada novo dia é uma oportunidade para fazer uma mudança positiva, comece a incutir nele o hábito de se esforçar para aliviar doenças e melhorar as coisas em seu pequeno caminho para a melhoria de amanhã e o mundo em geral.

Pessoas felizes são aquelas que pensam nos problemas como superáveis ​​e a si mesmas como solucionadores de problemas eficazes.

14. Como você pode ajudar alguém hoje?

Como a vida em geral constitui muita dor na forma de doença, pobreza, ignorância e angústia emocional, é importante nos darmos uns aos outros como irmãos e irmãs.

Edwin Markham disse corretamente: “A crista e coroação de todo o bem, a estrela final da vida, é a Fraternidade.”

E a fraternidade e a irmandade significam estar lá uma para a outra. Faça essa pergunta a seus filhos regularmente para incorporar um espírito de generosidade em sua vida diária. Estudos mostram que a administração libera oxitocina e endorfinas, que produzem um bom tipo de "euforia" que pode causar dependência em seu filho.

15. Se você pudesse criar uma regra que todos no mundo tivessem que seguir, qual regra você faria? Por quê?

Essa pergunta chama a atenção das crianças para o fato de que vivemos em um mundo com regras e regulamentos, que somos obrigados a seguir para garantir a ordem e tudo correr bem. As regras não têm o objetivo de nos punir, mas de nos ajudar a viver e interagir com os outros de uma maneira melhor.

Seu filho apreciará mais esse fato e será mais receptivo a seguir regras e regulamentos devidamente estabelecidos quando tem sua própria regra pessoal na qual acredita. Essa regra ou lema pessoal pode ser a chave para criar cidadãos respeitosos e cumpridores da lei, que também são membros valiosos da sociedade.